13 de julho de 2009

cobaia

Não era simples assim, ouvir vozes. Dizer assim era reduzir a tão pouco toda uma vida de assombrações. Ouvir vozes, sim, e daí, todos ouvem as vozes dos vivos. No caso dele era de dar calafrios porque os lugares de onde as vozes teoricamente sairiam, pelo menos segundo sua intuição tátil, estavam vazios. Começou acreditando que podia ouvir o pensamento das pessoas. Aos poucos notou que raras vezes as feições e os tipos físicos delas correspondiam aos seus “dizeres”, e foi ficando cético, até uma tarde de terça-feira em que uma velhinha sentada ao seu lado no ônibus teria anunciado-lhe telepaticamente o gol do Corinthians. Não dava. Começou a duvidar dos bichos. Não podia ver um vira-lata na rua e punha-se a segui-lo a ver se esboçava alguma opinião sobre o tempo. Ao cair em si viu-se suspeitando de mortos, mas as vozes falavam de coisas tão vivas...

Quando conheceu Dra. Marli foi sua salvação. Ela lhe deu um remédio potentíssimo, capaz de calar as vozes. Funcionou por um bom tempo: podia dormir, assistir TV, até trabalhar podia, e arrumou-se de cobrador. O único inconveniente era ficar surdo também para outras coisas... aos poucos deixou de reconhecer também a voz dos irmãos, dos filhos, e por último da mãe.

Recentemente as vozes invisíveis têm voltado. Vamos ter de aumentar as doses do remédio de Dra. Marli. Constata com um pouco de desilusão que o remédio não faz as vozes calarem, apenas tapa seus ouvidos enquanto elas continuam a gritar.

Dra. Marli, apesar de sua larga boa vontade e enorme acervo, não dispõe de remédios que façam as vozes calarem. Dra. Marli só dispõe de remédios ensurdecentes.

Dra. Marli também ouve vozes mas prefere tapar seus ouvidos com música clássica e muito vinho, mas isto fica entre os colegas da junta médica.

3 comentários:

  1. Thessaaaaaaaaa

    Sou a louca que te reconheceu na Uncle K...

    Bem, vim aqui só dar um "oi" e perguntar se agora vc tb já está "uniformizada"... rs.

    Devo marcar uma fofoca de despedida com a Cris (gerente) essa semana... Ela vai se mudar terça feira pra Colombia... snif snif... Se vc se animar dê sinais de fumaça...

    bjinhos...

    Cyntia

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Eu sou amigo do Gabriel, e ele me recomendou seu blog. Devo dizer que que apesar de ler só os 4 textos que estão aqui, gostei muito da sua escrita. Gostei principalmente do poema, achei diferente e muito bem escrito.

    Enfim, vou te linkar no meu blog, você se importa?

    Beijo. =)

    PS. Eu tinha escrito um outro comentário igual a esse, só que tava com um erro, por isso aparece que eu deletei ele.

    ResponderExcluir