6 de dezembro de 2012

molhados

Ele vem e pronto prende
pára peito parede esmaga
ventre coice coito escuro
Ele me cava come estraga

Ele escorrega mela esfrega
dobra puxa encaixa cai
Ele gargalha cotovelo pelo
boca urro e ai

Ele desliga o chuveiro
sério sôfrego cenho unha
Ele me entalha suor toalha
Ele me esculpe e me rascunha

Ele sossega venta fecha
seu corpo treme surra e mói
Ele se nega flor sucumbe
Ele ama me derrama e dói

Nenhum comentário:

Postar um comentário