2 de março de 2013

poeta privado

Poeta privado, me escreve errado
Pro narcicismo parco
Se agradar

Poeta malandro, me chega de bando
Só pro medo de santo
Se aplacar

Poeta restrito, me chega aflito
Só pro meu umbigo
Se contrair

Poeta gostoso, me chega famoso
Só pro meu esposo
Se decidir

Poeta de armário, me entrega seus vários
Poemas de otário
Só se quiser

Poeta, amante, me mas me beija antes
Depois e durante
Se der. Se der

Nenhum comentário:

Postar um comentário